Fórmula 1

Em 2002 Ariadne foi convidada para homenagear o campeão brasileiro de automobilismo, na exposição Tributo a Ayrton Senna, que ocorreu no espaço do Hilton Hotel, no bairro Morumbi, em São Paulo, em abril de 2003. O tema retratado foi a corrida de automóveis. A mostra foi organizada por Sandra Sett, que convidou em nome de Viviane Senna, também outros artistas como Mai Bavoso, Sandro Corradin, Edivaldo Catini e Flávio Mayumi.

Nas telas de Ariadne surgiram multidões, o que estabeleceu uma conexão direta com o que vinha fazendo anteriormente na repetição de objetos. É uma descoberta que deve motivar os seus próximos estudos. Ariadne também integrou a homenagem a Senna na sua série anterior chamada Fábrica das Flores, os  buquês aparecem enrolados em jornais que noticiam os feitos do automobilista, ao modo como aparecem nas tendas das floristas, com manchetes de todo o mundo.

 

Uma tela de cada artista foi doada ao instituto que leva o nome do piloto. Posteriormente as telas são expostas na antiga Galeria Modernidade em Novo Hamburgo, na mostra coletiva Velocidade, os artistas recorreram a fotografias do piloto brasileiro publicadas em jornais, revistas e a fotografias inéditas cedidas por amigos, como o fotógrafo Marco Dircxs.

Ariadne-capacete.jpg
Ariadne-senna.jpg
foto03.jpg